• novas viaturas
  • helicopter_graer
  • Destaque Polícia Militar
  • Destaque Polícia Militar
  • Destaque Polícia Militar
  • Intranet
  • Estado

Policiamento do Interior

20/12/2013

PM deflagra operação “8ª praga” e prende mais de 12 pessoas suspeitas de envolvimento com o narcotráfico

Por Marcia Santos
Jornalista PMPR

Uma das 10 pragas que Deus enviou aos egípcios para libertar o povo de Israel, narrada no livro de Êxodo da Bíblia Sagrada, trouxe a inspiração para a escolha do nome da operação deflagrada pela Polícia Militar, que desenvolveu ações nas cidades de Palmas (PR) e Clevelândia (PR), ambas na região sudoeste do estado, e na capital paranaense. A operação “8ª praga” teve início às 3h desta sexta-feira e contou com cerca de 140 policiais militares de diversas unidades da região, que juntaram esforços e prenderam 12 pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas, além de apreenderem três armas de fogo, várias munições e mais de R$ 5 mil em dinheiro, notebook e aparelhos eletrônicos.

A “8ª praga”, que trouxe uma infestação de gafanhotos, arruinou as plantações dos egípcios, e por onde passava deixava um rastro de destruição. Segundo a crença egípcia, os deuses egípcios Xu (deus do ar) e Sebeque (deus dos insetos) eram os responsáveis por garantir boas colheitas, mas nessa passagem bíblica, nada puderam fazer para conter a praga dos gafanhotos.

“Gafanhotos destroem a plantação e colocam em risco a sobrevivência de um povo. Hoje, os “gafanhotos” que trazem destruição e morte são aqueles que estão ligados ao tráfico de drogas, que arrasam famílias inteiras, por isso, o principal alvo da Operação 8ª praga é o Narcotráfico e as quadrilhas armadas, que, assim como os gafanhotos, destroem a sociedade, tirando dela o vigor e a beleza da juventude. Os deuses do hades (inferno), não prevalecerão e serão humilhados. A Lei, a Ordem e a Justiça prevalecerão!”, compara o Comandante do 3° Batalhão da PM (3º BPM), situado em Pato Branco (sudoeste do estado) e Coordenador Geral da operação, tenente-coronel Everon Cesar Puchetti Ferreira.

No entanto, nesta operação, os “gafanhotos” foram identificados e presos pelos policiais militares, durante o cumprimento de seis Mandados de Prisão. “A Polícia Militar aumentou gradativamente a sua presença em Palmas e região. Com a formação de novos policiais, a atuação da PM ficou muito mais forte e houve, então, um aumento nos índices de prisões e apreensões na região”, explica o comandante do 3º BPM. “Trata-se de uma resposta para a população de Palmas e região, são menos 12 suspeitos nas ruas neste fim de ano, resultado de um esforço coordenado em todo o estado, sob Supervisão do Comando Geral”, completa Puchetti.

A PM, em conjunto com o Ministério Público e Judiciário, realizou o levantamento de informações e fez investigações sobre o tráfico de drogas por alguns meses. Com a definição das ações, os policiais militares iniciaram o cumprimento dos Mandados em várias cidades da região. “Após meses de levantamento de informações e planejamento, foi possível desenhar um quadro dos principais atores que praticam delitos em Palmas e região e, assim, observou-se a presença de conexões desses crimes em Curitiba e Clevelândia”, apontou o tenente-coronel Puchetti.

O oficial da PM destaca também a atuação do Serviço Reservado (P2) no 3º BPM, o qual está alcançando bons resultados. “Neste incremento de força policial, também veio o Serviço Reservado da unidade, com atuação muito presente no combate aos delitos de toda natureza, seja tráfico de drogas, comércio ilegal de armas ou quadrilha armada”, disse.

A população pode contar com a Polícia Militar, que estará à disposição da comunidade para garantir a segurança de todos durante as festas de Natal e Ano Novo. “Essa foi uma resposta da PM para a população de palmas e região, em que conseguimos uma atuação mais forte, mas não paramos por aí, outras grandes ações estão sendo planejadas e em breve serão desencadeadas a fim de manter a ordem e a tranquilidade”, completa o comandante da operação.


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.